Connect with us

POLÍTICA

Lava-Jato mira grupo de Cid Gomes no Ceará por propina da JBS

Lucca

Publicado

em

Em delação, Joesley Batista revelou pagamento de propina milionária ao grupo de Cid Gomes

 

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta a Operação Marquetagem para cumprir 17 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Eleitoral de Fortaleza. Os alvos estão na capital cearense, em São Paulo (SP) e Salvador (BA).A investigação foi aberta a partir da delação premiada de Joesley Batista, que revelou o pagamento de propina milionária ao grupo de Cid Gomes em troca da liberação de créditos de ICMS legítimos do grupo JBS no estado.

Uma boa parte da bronca foi contada em agosto de 2018 pelos repórteres de VEJA Nonato Viegas e Hugo Marques.O pagamento de 25 milhões de reais se deu, segundo a delação, por meio da simulação da prestação de serviços publicitários e do uso de notas fiscais frias, “bem como através de doações oficiais para campanhas eleitorais nos anos de 2010 e 2014”, diz a PF.

Os investigados poderão responder, na medida das suas responsabilidades, pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral, corrupção, lavagem de dinheiro e integrar organização criminosa.Na delação, o ex-diretor da J&F Ricardo Saud narra que, “entre junho e julho de 2014, o então governador do Ceará, Cid Gomes, esteve na sede da JBS em São Paulo e pediu a Joesley Batista e Wesley Batista contribuição para a campanha de Camilo Sobreira de Santana ao governo do estado”.

Segundo o delator, Wesley “ponderou que o Ceará devia à JBS, no âmbito do programa Proapi, R$ 110.404.703,61, em restituição de créditos de ICMS e que, por isso, seria difícil contribuir”. O delator lembra que Cid pediu a Wesley que refletisse sobre o pedido e se retirou.

A delação segue:“Cerca de duas semanas depois, o Deputado Federal pelo PROS/CE Antonio Balhmann, junto com Arialdo Pinho, Secretário de Estado do Ceará, procurou WB na sede da JBS em São Paulo, com a proposta de liberação da integralidade dos créditos de ICMS a que fazia jus a empresa em troca de 20 milhões de reais, alegando que o dinheiro se destinaria à campanha eleitoral.

WB aquiesceu e ordenou todos os pagamentos conforme orientação de Antonio Bahlmann e Arialdo Pinho; a JBS recebeu, entre agosto e TEMPO de 2014, R$ 97.519.723,27 em restituiçãoLEGíTIMOS créditos de ICMS”, diz Saud.

 

Fonte: Veja

O Diário Ceará é um portal de notícias focado no digital e que atua de forma independente, fornecendo notícias do nosso Vale do Jaguaribe e toda região do nosso Estado do Ceará, do Brasil e do Mundo. Criado em 2019, mas lançado em 2020, o site se propõe a ser uma das principais referência confiáveis de conteúdo, principalmente no momento de profusão das fake news.

PUBLICIDADE
Deixe sua opinião aqui
PUBLICIDADE

CURTA NOSSA PÁGINA