Connect with us

NO MUNDO

EUA, Canadá e Reino Unido acusam Rússia de tentar roubar dados da vacina contra o covid-19

Avatar

Publicado

em

Os hackers ligados aos serviços de inteligência russa estão tentando roubar informações sobre a pesquisa de vacinas contra o coronavírus nos EUA, Canadá e Reino Unido, disseram autoridades de segurança nesta quinta-feira.

O Centro Nacional de Segurança Cibernética (NCSC) do Reino Unido afirmou que os alvos eram agências de pesquisa e desenvolvimento de vacinas no Reino Unido, nos EUA e no Canadá. As alegações foram apoiadas pelas autoridades americanas e canadenses.

Uma declaração coordenada da Grã-Bretanha, Estados Unidos e Canadá atribuiu os ataques ao grupo APT29, também conhecido como ‘Cozy Bear’, que eles disseram estar quase certamente operando como parte dos serviços de inteligência russos.

O Cozy Bear é um dos grupos de hackers mais bem-sucedidos associados ao governo russo, e esteve envolvido nos ataques de 2016 contra o Comitê Nacional do Partido Democrata que vazaram e-mails antes das eleições presidenciais.

“Condenamos esses ataques desprezíveis contra aqueles que fazem um trabalho vital para combater a pandemia de coronavírus”, disse o diretor de operações da NCSC, Paul Chichester.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, rejeitou as acusações na quinta-feira, de acordo com a agência de notícias estatal TASS. Peskov disse que a Rússia não tem nada a ver com supostos ciberataques em empresas farmacêuticas e instituições de pesquisa, acrescentando que as alegações não foram apoiadas por evidências adequadas.

E como os hackers conseguiram acesso?

O grupo de hackers usou o spear-phishing para “obter credenciais de autenticação em páginas de login acessíveis pela Internet para organizações-alvo”, disse o NCSC em um relatório na quinta-feira.

O spear-phishing é uma tentativa pela qual os cibercriminosos enviam mensagens que parecem ser de uma fonte confiável para fazer com que a vítima revele informações confidenciais.

Eles também usaram malware personalizado conhecido como “WellMess” e “WellMail”, de acordo com o NCSC, que afirmou que essas ferramentas não tinham sido associadas anteriormente ao APT29. Os funcionários não identificaram nenhuma das organizações que haviam sido alvo.

“O Covid-19 é uma ameaça existencial para todos os governos do mundo, por isso não é surpresa que os recursos de espionagem cibernética estejam sendo usados ​​para reunir informações sobre a cura”, disse John Hultquist, diretor sênior de análise de inteligência da Mandiant Threat Intelligence.

O APT29 foi envolvido ao lado de outro grupo de hackers, Fancy Bear, no ciberataque de 2016 no Comitê Nacional Democrata . Acredita-se que o Fancy Bear esteja associado à agência de inteligência militar russa GRU.

“As organizações que desenvolvem vacinas e tratamentos para o vírus estão sendo fortemente alvo de atores russos, iranianos e chineses que buscam uma vantagem em suas próprias pesquisas. Também vimos alvos significativos de governos relacionados à Covid que começaram em janeiro ”, acrescentou Hultquist.

Na quinta-feira, Raab disse que era “quase certo” que atores russos tentassem interferir nas eleições gerais de 2019 na Grã-Bretanha. Isso ocorre depois que o Comitê de Inteligência e Segurança do Parlamento do Reino Unido concordou em publicar um relatório atrasado sobre a influência russa na política britânica na próxima semana.

A Rússia também criticou as alegações de intromissão nas eleições britânicas, classificando-as de “nebulosas e contraditórias”, segundo a Reuters, que citou a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova.

O Diário Ceará é um portal de notícias focado no digital e que atua de forma independente, fornecendo notícias do nosso Estado do Ceará, do Brasil e do Mundo. Criado em 2019, mas lançado em 2020, o site se propõe a ser uma das principais referência confiáveis de conteúdo, principalmente no momento de profusão das fake news.

PUBLICIDADE
Deixe sua opinião aqui
PUBLICIDADE

CURTA NOSSA PÁGINA