Connect with us

ESPORTES

Copa do Nordeste confirmada em Salvador!

Diêgo Lopes

Publicado

em

Agora é oficial. A Copa do Nordeste já tem data para retornar. Após nova reunião entre dirigentes dos clubes, da Liga do Nordeste e da CBF, ficou acertado que a competição voltará a se disputada no próximo dia 21 de julho, com a final ocorrendo em 04 de agosto. Como já era esperado, Bahia será a sede única da disputa, com 15 dos 16 jogos sendo realizados em Salvador e um em Feira de Santana. A CBF deve confirmar a tabela em até 48 horas.

Salvador venceu a disputa entre Recife e Fortaleza para ser a sede da Copa do Nordeste porque a capital baiana está com a pandemia do novo coronavírus em um estádio um pouco mais controlado. O poder público da cidade também se empenhou mais para receber a competição, detalhando ações rígidas de segurança para jogadores que disputarão a competição, diferentemente dos governos de Ceará e Pernambuco, que ainda esboçam resistência sobre a volta do futebol em seus respectivos estados.

Embora os clubes cearenses tenham adotado todos os protocolos de testagem dos atletas e comissão técnica a cada 15 dias desde o retorno aos treinos presenciais, não foi o suficiente para sensibilizar os nossos representantes do poder público, que insistem em afirmar que “não é o momento”, embora os números do covid19 tenham diminuído na capital, com hospitais de campanha sendo desmontados e a flexibilização em boa parte dos setores econômicos do estado.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) também queria o retorno em Salvador por ser uma cidade de logística mais fácil e com mais estádios. Se os três principais estádios estiverem muito desgastados, estuda-se escalar jogos secundários para os CTs de Bahia e Vitória, que tem campos considerados de primeiro mundo.

Presidentes Marcelo Paz (Fortaleza) e Robinson de Castro (Ceará)

Para o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, a perda do Nordestão para Salvador prejudica mais do que apenas o futebol local. “O Estadual fica muito prejudicado, com grande possibilidade de não acontecer, se só puder jogar a partir do dia 20 (de julho), porque Fortaleza e Ceará estarão em Salvador. Isso prejudica o cearense e até o Brasileiro, porque se for jogar depois do Nordestão, vai chocar as datas. Infelizmente o futebol cearense perde muito por não poder ter jogo e eu diria também que o turismo do Estado do Ceará está perdendo, porque havia grande chance da Copa do Nordeste vir para cá e iria movimentar o trade turístico local e infelizmente não foi possível”, argumentou.

O presidente do Ceará, Robinson de Castro, concorda que o Estadual ficou complicado. Questionado sobre a possibilidade de levar jogos do Cearense para Salvador, foi lacônico: “vamos tentar fazer o que estiver ao nosso alcance”, disse.

O motivo da queixa de ambos se dá por conta da não liberação do estadual pelo Governador do Estado do Ceará,  Camilo Santana (PT), que estava previsto para acontecer dia 06 de julho.

Colunista | Redator | Jornalista do Diário Ceará

PUBLICIDADE
Deixe sua opinião aqui
PUBLICIDADE

CURTA NOSSA PÁGINA