Connect with us

POLÍTICA

Conheça o despreparo do STF e o real interesse em calar o conservadorismo no Brasil

Avatar

Publicado

em

Desde a posse do atual Presidente da República, Jair Bolsonaro e seus compatriotas bolsonaristas, vão enfrentando diversas dificuldades ao querer levar o Brasil a outro nível global, sendo atrasado pelo STF em diversas situações e até processos por questões de “birra”.

Em meio ao ninho da toga, ministros do STF desafiam as leis da constituição federal, derrubando vetos do Presidente Bolsonaro, tirando poderes cabíveis e indiscutíveis em meio a pandemia das mãos do Governo Federal. A exemplo disso é que o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que governadores e prefeitos podem decretar isolamento na pandemia.

Por meio deste desserviço do STF, a decisão esvazia os poderes do governo Jair Bolsonaro sobre a definição de quais atividades não poderiam ser afetadas pelas medidas de isolamento, sabemos que mortes inflacionadas e escândalos em todos os estados durante a pandemia existem e a Polícia Federal está em investigação sobre essa “artimanha”.

Não se mantendo contente com tais decisões, apoiadores bolsonaristas foram as redes sociais para protestar e alguns foram presos, dentre eles, Antonio Carlos Bronzeri, Jurandir Pereira Alencar e o jornalista Oswaldo Eustáquio. Os advogados dos ativistas consideram a prisão arbitrária sobretudo porque os crimes têm pena máxima inferior a quatro anos de prisão. Em 2 de maio, a dupla e cerca de 15 manifestantes protestaram na rua em que Moraes mora, em São Paulo. Eles criticavam o veto do ministro à nomeação de Alexandre Ramagem, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, para a direção da Polícia Federal.

Arbitrariamente, o STF  aos olhos do povo e dos conservadores do Brasil, está acima das leis federais, com prerrogativas prepotentes e sem cabimento ao inquéritos. Que em seguida, STF autoriza busca e apreensão da ativista de direita,  Sara Winter,  líder do grupo “300 do Brasil”.

Dado as circunstâncias que os apoiadores do governo federal, a narrativa mais uma vez do STF é e com a mesma balburdia, autorizam um mandado de busca e apreensão na casa do jornalista Allan dos Santos, do portal Terça Livre, em Brasília autorizado pelo ministro Alexandre de Moraes.

É meus caros leitores, ser de direita, conservador, patriota ao país, querer fazer as coisas certas e tentar ajudar o país a evoluir, hoje, praticamente perseguido pelo STF. Nunca na história dos países, um STF desordenou tanto na liderança dos governos!

E os desserviços do STF não param por aqui, após o Supremo Tribunal Federal (STF) votar contra a possibilidade de se prender condenados após a segunda instância, usuários de redes sociais se uniram para protestar contra a Corte. No twitter, a tag #STFVergonhaNacional.

Por 6 votos a 5, o Supremo mudou entendimento atual e barrou a prisão antes do trânsito em julgado. Votaram contra a medida os ministros Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello e o presidente do STF, Dias Toffoli.

Afim de tornar o poder SUPREMO do STF a outros patamares, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), intimou o presidente do Facebook Brasil a cumprir a ordem de bloqueio de 12 perfis bolsonaristas na rede social, ampliando de R$ 20 mil para R$ 100 mil a multa diária. O ministro também apontou que o valor acumulado pelo descumprimento da decisão já chega a R$ 1,92 milhão.

Em nota, o Twitter também afirmou que vai recorrer da decisão e disse que a medida é “desproporcional”.

“O Twitter bloqueou as contas para atender a uma ordem judicial proveniente de inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF). Embora não caiba ao Twitter defender a legalidade do conteúdo postado ou a conduta das pessoas impactadas pela referida ordem, a empresa considera a determinação desproporcional sob a ótica do regime de liberdade de expressão vigente no Brasil e, por isso, irá recorrer da decisão de bloqueio”.

Se isso não for perseguição, eu não sei o que é! Temos um STF totalmente fora de controle.

O Diário Ceará é um portal de notícias focado no digital e que atua de forma independente, fornecendo notícias do nosso Estado do Ceará, do Brasil e do Mundo. Criado em 2019, mas lançado em 2020, o site se propõe a ser uma das principais referência confiáveis de conteúdo, principalmente no momento de profusão das fake news.

PUBLICIDADE
Deixe sua opinião aqui
PUBLICIDADE

CURTA NOSSA PÁGINA